(11) 3061-5124 | [email protected]
19
junho
AustráliaMorar no ExteriorTrabalhe e Estude

Como fazer o planejamento financeiro do seu intercâmbio?

Chegamos na metade do ano de 2017, e neste semestre que se passou muitas coisas aconteceram no nosso país e nas nossas vidas. Mas será que você aproveitou estes seis meses que se passaram da melhor forma possível? Ainda dá tempo de se planejar para mudar sua vida por completo no ano de 2018 estudando e trabalhando fora do país.

Escrevo este artigo baseado nos erros e acertos da minha experiência como intercambista, creio que pode ajudar muitos de vocês a não cometerem os mesmos erros que cometi na hora de planejar o meu intercâmbio.

Passo #1: Qual o objetivo de sua viagem?

Neste primeiro passo do nosso planejamento, devemos pensar: por que eu quero fazer um intercâmbio? Este é a hora de você ser sincero consigo mesmo, afinal este é o objetivo da sua viagem e somente você poderá decidi-lo.

Por que muitas das pessoas que conheci decidiram fazer intercâmbio?

  1. Por que queriam tirar férias da vida que sempre levaram
  2. Por que precisavam aprender inglês para encontrar empregos melhores
  3. Por que não viam perspectiva da profissão que escolheram no Brasil e gostariam de tentar sua profissão no exterior
  4. Por que precisavam adquirir alguma independência financeira ou emocional
  5. Para respirar novos ares e conhecer novas pessoas

Não existe objetivo certo ou errado, existe apenas o que se encaixa no momento que você está vivendo. Pensar em um objetivo é importante pois é baseado nele que você irá escolher o país que mais se encaixa no seu perfil. Ter um objetivo nos motiva durante a nossa viagem que pode ter (muitos!) pontos baixos e momentos de frustração em que pensamos em voltar para casa, pois fazer um intercâmbio é sair da zona de conforto.

Defina um objetivo claro para sua viagem e siga-o!

Passo #2: Qual o melhor destino para cumprir seu objetivo?

Após escolher o objetivo, devemos pesquisar os países que nos permitem atingi-los. Um exemplo é, se você vai com o objetivo de “ficar pra sempre”, procure por países que oferecem programas migratórios onde você pode se utilizar suas qualificações para se encaixar no programa, e que te permite morar no país de forma definitiva, com a possibilidade de até mesmo incluir sua família. Um exemplo destes destinos são Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Se seu objetivo é tirar férias e se jogar na curtição no melhor estilo American Pie, não procure destinos que recebem muitas pessoas com a intenção de imigrar, pois estas pessoas estão mais focadas em trabalhar e juntar dinheiro do que fazer festa todo o tempo. Procure por destinos que receba jovens do mundo inteiro, que assim como você estejam fazendo cursos fora do país e que queiram curtir o máximo que puder do intercâmbio e voltar pro país de origem assim que o período do curso acabar. Um exemplo destes locais são algumas cidades dos estados unidos como Los Angeles, San Diego e Miami nos Estados Unidos, ou Malta na Europa.

Passo #3: Escolhendo o curso do seu intercâmbio

Após escolher o destino devemos pensar no curso que iremos estudar de acordo com nosso objetivo. Pode ser um curso de línguas, como inglês. Pode ser um curso de hobbies, como fotografia. Pode ser um curso de graduação ou pós graduação, feito em universidades, assim como MBA e especializações. A escolha do curso deverá acompanhar o período que você pretende ficar no intercâmbio. Existem cursos de 1 mês para intercâmbios de férias a até 4 anos, que são cursos de graduação universitária.

Passo #4: Os detalhes de sua viagem

Após o objetivo e local já previamente pensados, vamos aos detalhes do seu intercâmbio. Pesquise o preço de todas as escolas e procure por opiniões de quem já estudou nessas instituições e quem já fez os programas que você optou por fazer. Estas opiniões podem ser decisivas para que você feche a sua viagem. Há programas mais baratos e mais caros para os mesmos destinos, a variedade costuma ser bem grande.

O que vai definir o preço do meu intercâmbio?

  1. O Curso

    Existem cursos mais baratos, mais caros e intermediários. Geralmente em 99% dos casos, o que se compra é o que se recebe: não existe o bom, bonito e barato. A escola mais barata terá uma estrutura mais enxuta se comparada as mais caras. Já a escola mais cara demandará do estudante uma maior quantidade de trabalhos e presença em sala de aula se comparada às escolas mais em conta.

  2. A Acomodação

    A sua acomodação é onde você vai morar durante o seu intercâmbio. Não é obrigatório comprar o intercâmbio com a acomodação, e o mais comum é contratar a acomodação para 2 à 4 semanas iniciais de intercâmbio, para que você possa escolher a sua moradia definitiva quando já estiver mais adaptado ao destino. Como existem opções para todos os gostos, baseie-se no conforto que você já está acostumado no Brasil, e tente seguir o mesmo padrão, pois a sua acomodação será a sua casa, onde você vai descansar e é importante que você se sinta confortável de estar nela. Não é como em uma viagem de turismo em que costumamos dizer que a acomodação “é só pra dormir”. A adaptação no país de destino pode não ser fácil, portanto quando chegar em seu destino procure por uma acomodação que te ajude a se sentir o mais em casa possível.

  3. Seguro saúde

    Muitas vezes negligenciado pela maioria dos intercambistas, o seguro saúde é extremamente importante para quem vai viajar para o exterior. Na maioria dos países mais populares para o intercâmbio, uma consulta de emergência por custar até $350, chamar uma ambulância pode custar até $700 e a internação $250 a diária no hospital. Por estes valores exorbitantes consideramos muito necessário a contratação de um bom plano de seguro saúde no exterior para que você fique coberto em qualquer emergência e não precise se preocupar com a conta. Existem planos que cobrem apenas emergências, outros incluem médicos especialistas e até dentistas, tudo vai depender de quanto tempo você ficará fora.

  4. Passagem aérea

    Podem custar à partir de $990 ida e volta. Alguns destinos permitem a compra de passagens aéreas com tarifa de estudante, o que sai mais em conta. O valor varia de acordo com a temporada, há altas temporadas e baixas. Comprar a passagem aérea vai depender de alguns trâmites de visto para alguns países também, por isso é importante receber a informação de seu consultor antes de comprar.

  5. Taxas

    Algumas taxas devem ser cobradas como taxa de aplicação do visto, material escolar, taxa de matrícula na instituição, entre outras.

Passo #5: Planejando o budget

Após terminada a fase de escolhas, você terá o orçamento do valor total de sua viagem. Neste momento você deve considerar todos os itens citados acima que totalizam o valor do seu pacote, mas você também deve contar com o valor que será gasto durante a sua viagem. Este passo é indispensável para o sucesso de seu intercâmbio e deve ser feito com muito cuidado. O valor do pacote incluirá o curso, acomodação inicial, seguro saúde, passagem aérea e taxas.

Para programas de intercâmbios curtos de 4 à 12 semanas, onde não é possível trabalhar para pagar as despesas de sua viagem, você deverá levar (ou deixar reservado) o dinheiro que você gastará para se manter no destino escolhido. Para intercâmbios mais longos onde é possível unir estudo e trabalho, temos também que contar com o período de adaptação que leva algum tempo para acontecer, e varia bastante de pessoa para pessoa. Nós aconselhamos os intercambistas a contarem com o período de 4 à 12 semanas que servirá de adaptação ao destino.

Neste período, você vai conhecer a cidade escolhida, acostumar com o fuso horário, passear pela cidade, os bairros, o caminho para sua escola, ir à parques, museus, conhecer o mercado onde você vai fazer as suas compras da semana, melhorar a sua comunicação em inglês, começar a entender os moradores locais, fazer amigos de todas as nacionalidades do mundo, buscar informações de todos os tipos para que você se sinta mais familiarizado com o seu novo ambiente.

No caso de um intercâmbio mais longo, procure nossos workshops para aprender a fazer seu currículo em inglês, descobrir onde são os melhores locais para se procurar emprego e quais os melhores empregos para imigrantes com inglês básico. É muito comum que você demore de 4 à 8 semanas para arrumar um emprego, principalmente em cidades que dependem de temporadas específicas de verão, portanto tenha paciência, planeje o seu budget de sobrevivência e siga-o à risca, por mais difícil que seja, pois este dinheiro deverá pagar as suas despesas até que você comece a receber salários semanais. Muito cuidado para não se endividar em troca de despesas básicas, em nome da sua saúde financeira.

Este que você vai separar para as despesas no seu local de destino chamaremos aqui de “budget de sobrevivência”.

Devemos então considerar o valor do pacote + budget de sobrevivência = valor total que você irá gastar com o seu intercâmbio. Mas como iniciar o planejamento?

Passo #6: Colocando o planejamento no papel

Valor do Pacote

Utilizaremos como exemplo um pacote de intercâmbio para a cidade de Sydney, Austrália com duração de 5 meses que consiste em 4 meses curso + 1 de férias

Estas são as Despesas que você terá deverá pagar antes de embarcar, ao fechar o seu intercâmbio:

  • Curso R$ 7.336,00
  • Taxa de Matrícula R$ 524,00
  • Taxa de Material R$ 335,36
  • Passagens R$ 3.500,00 (média)
  • Acomodação R$ 2.852,00 (4 semanas em quarto compartilhado)
  • Visto de Estudante R$ 1.380,00
  • Taxa de Despachante R$ 350
  • Seguro Saúde R$ 556,75

Total:  R$ 16.833,00

Pagando no cartão de crédito
Existe a opção de parcelar seu intercâmbio em até 10x no cartão de crédito, contando com as taxas, você irá pagar $ 19.516,15. Desta forma, além de você ficar com dívida no Brasil, ainda terá que arcar com suas despesas no destino de uma só vez, o que pode pesar no seu bolso.

Pagando no boleto
Você poderá pagar os mesmos R$ 16.833,00 em 12X de R$ 1.402,75 no boleto sem juros, porém o seu intercâmbio precisará ser quitado antes do seu embarque. Caso faça o planejamento correto, você poderá economizar este valor de $2.683 para pagar por 6 semanas de aluguel quando chegar ao seu destino.

Veja que o mais caro do seu pacote é o curso, ele representa quase metade do valor total do seu pacote de intercâmbio, portanto, quanto mais em conta seu curso, mais você irá economizar para o passo 2: o Budget de Sobrevivência.

Budget de Sobrevivência para os primeiros 2 meses de Intercâmbio

Baseado neste pacote de intercâmbio, veja as despesas que você terá que arcar já estando no seu destino:

  • Aluguel | R$ 2000

    Nós aconselhamos a guardar dinheiro suficiente para além do primeiro mês (o qual você já irá com a acomodação paga do Brasil) mais um mês de respiro. A adaptação pode ser complicada e você poderá demorar para encontrar um emprego. O valor do aluguel dependerá muito do local escolhido, neste exemplo temos a cidade de Sydney, Austrália, onde um quarto compartilhado próximo ao centro da cidade custa em média $200.

  • Alimentação | R$ 1000

    Acredito que este seja o tópico mais relativo que temos, pois cada um se alimenta de uma forma diferente. Eu diria que se o intercambista preparar sua própria comida em casa, comendo o que estamos acostumados (comida popular) não gastará mais de $100 na semana.

  • Transporte | R$ 600

    Transporte também dependerá do local escolhido, no caso de Sydney, guarde $30 dólares por semana para utilizar com trens, ônibus e ferries, para ir para a escola e passear.

  • Contas (telefone, internet, luz) | R$ 250

    Contas básicas geralmente podem estar incluídas em seu aluguel. Você irá precisar apenas de um plano para celular, que pode variar de $25 à $80 por mês dependendo do modelo ou quantidade de internet que este plano disponibiliza.

  • Outros (vestuário, farmácia, etc) | R$ 500

    Novamente item muito pessoal, depende muito da demanda de cada pessoa. Guarde $20 por semana para este ítem, para compras básicas e esporádicas.

  • Entretenimento (bares, restaurantes, cinema, etc) | R$ 1000

    Este item dependerá muito do quão disciplinado você é e se consome muita bebida alcoólica. Guarde uma média de pelos menos $50 por semana para diversão.

Observe que o que infla o seu budget de sobrevivência é o aluguel. Tente economizar neste tópico, procurando acomodação compartilhada ou morando em locais um pouco mais afastados dos grandes centros, pelo menos no início.

Trabalhando com timeframes: Quanto devo então economizar e por quanto tempo?

  • Pagando o seu intercâmbio em 6 meses
    Valor do pacote: R$ 16.833,00 em 6X de R$ 2.805,50
    Budget de sobrevivência: R$ 5.350 (economize R$ 890 por mês durantes 6 meses)
    Valor a ser economizado por mês durante 6 meses: R$ 3700
  • Pagando o seu intercâmbio em 12 meses
    Valor do pacote: R$ 16.833,00 em 12X de R$ 1.402,75
    Budget de sobrevivência: R$ 5.350 (economize por mês R$445.80 durante 12 meses)
    Valor a ser economizado por mês durante 12 meses: R$ 1847
  • Pagando o seu intercâmbio em 18 meses
    Valor do pacote: R$ 16.833,00 em 18X de R$ 935
    Budget de sobrevivência: R$ 5.350 (economize R$ 297 por mês durante 18 meses)
    Valor a ser economizado por mês durante 18 meses: R$ 1232

Passo-a-passo resumido

  1. Faça um orçamento de seu intercâmbio
  2. Pesquise o seu destino e separe um budget para cada um dos itens do “budget de sobrevivência”
  3. Some os valores e divida o valor total pela quantidade de meses que você terá para se planejar
  4. Seu planejamento está pronto!

Está pronto para planejar o seu intercâmbio?

Peça já um orçamento rápido clicando aqui e saiba quanto precisará economizar para pagar seu intercâmbio em 6, 12 e 18 meses, e mude sua vida em 2018!

Tags:
Austráliacusto de vidaorcamentoplanejamento financeirovalores
Jaqueline Jacquier
sobre o autor

Jaqueline Jacquier

Ex intercambista 2be Study, viajou para a Austrália em 2012 e desde então não conseguiu voltar. Estudou design, mídias digitais e hoje estuda marketing e comunicação. Trabalha como Digital Media Manager para um grupo de escolas em Sydney. Colabora com nosso blog compartilhando conhecimento e nas horas vagas pode ser encontrada assistindo Netflix.

3 respostas para esse artigo

  1. Artigo excelente!

  2. Ótimas dicas!

    Para quem deseja fazer pós fora, como funciona os pacotes de intercâmbios, preços, inserção na faculdade, etc. ?

    • 2beStudy

      Oi Letícia! Temos diversas universidades disponíveis, a única limitação é realmente o alto nível de inglês requerido. Porém, nada que não possa ser alcançado em um prazo de em média 6 meses estudando inglês. Uma das nossas principais parceiras na Austrália por exemplo, a Victoria University, disponibiliza bolsas de estudo parciais para estudantes que atingirem bons resultados. Custa em média, R$ 2500 à R$ 3.000 mensais, não é muito diferente das boas universidades brasileiras! Porém a diferença é que o valor é pago semestralmente e não mensalmente. Entre em contato caso queira saber mais detalhes!

Deixe uma resposta

Faça agora um orçamento online para seu intercâmbio

Em menos de 2 minutos você envia as informações e entraremos em contato muito breve! Faça seu intercâmbio agora!

Vamos lá